Tel.: 3722-3022
Tel.: 3726-1313
Fax: 3726-1313
Av. Eliseu de Almeida, 1530 - Butantã - CEP: 05533-000
DETALHES DA NOTÍCIA
Blindagem cresce no Brasil, que já tem a maior frota do mundo
Blindagem cresce no Brasil, que já tem a maior frota do mundoJá pensou em mandar blindar o seu carro? Se a resposta é sim, saiba que você faz parte de um grupo que cresce a cada ano no Brasil, que atualmente tem a maior frota de veículos com esse tipo de proteção no mundo. Só no ano passado, 18.865 carros passaram pelo processo, que inclui aplicação de vários tipos de materiais que aumentam a segurança do motorista e passageiros. O veículo blindado passa por uma transformação, mas não perde suas características originais. Um dos materiais mais utilizados na blindgem é a manta de fibra de aramida , é implantado na maioria da estrutura de carroceria para garantir a segurança a bordo. As Mantas de aramida, são materiais flexíveis de fácil adaptação ao espaço, são recortadas em módulos inteiros, de acordo com a área em que será fixada, para evitar emendas. Todas as partes do habitáculo do veiculo são blindados. O aço balístico é instalado em locais estratégicos como colunas, barras de proteção das portas, fechaduras e outros lugares onde não há fixação total da manta de aramida, o que elimina pontos vulneráveis. O veículo ganha vidros de alta performance, mais leves e finos, com tecnologia de última geração, são utilizados também uma película que protege os ocupantes de estilhaços que fica em sua ultima camada e chama se policarboanto. Até as rodas recebem uma cinta protetora de aço, que permite o carro rodar alguns quilômetros mesmo atingido no local. Números da blindagem no Brasil Entre 1995 e 2016 foram blindados 133.785 carros no país, sendo que São Paulo é o estado com a maior concentração, com 64,12% do total, seguido do Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Atualmente, quem mais procura esse tipo de proteção são os executivos e empresários, que somam 65% do total de carros, seguidos por políticos (15%), artistas (12%) e juízes (8%). No Brasil, apenas empresas certificadas pelo Exército podem oferecer o serviço. É o caso da Avallon Blindagens, de Barueri, em São Paulo, que atende todo o país. Com mais de 15 anos de experiência, ela é especialista em blindagens automotivas. Na Avallon, o processo de blindagem de um veículo envolve engenheiros e técnicos qualificados. São feitos dois níveis de blindagem, que variam conforme a proteção desejada. (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação) Confira passo a passo do processo de blindagem de um carro: Ao entrar na fábrica, o veículo passa por um check-list que inclui testes de estanqueidade, verificação de pintura, acabamentos, barulhos, tapeçaria, rodas e detalhes do carro; O segundo passo é a desmontagem. Todas as peças são embaladas com plástico bolha e numeradas com número de origem (O.S.) para cada veículo. São utilizadas fitas adesivas nas soleiras, os bancos são protegidos com capas, console e painel são protegidos com fitas e adesivos. Tudo é acondicionado em uma gaiola, armários próprios separados por veículos; Uma manta de fibra de aramida é aplicada em 90% do veículo, cortada nos formatos necessários para cada parte. Colunas, barras de porta, fechaduras laterais e traseiras recebem aço balístico com acabamento em EVA, que evita ruídos, e nos overlap o acabamento é feio em coura para acompanhar a originalidade do veículo; É feito o overlap, blindagem das tampas, fechaduras, barras das portas, aros e vidros fixos; Os vidros são AGP B33, o mais usado e seguro do mundo; O veículo volta para a montagem. Primeiro é feita a pré-montagem dos módulos, cintos, airbag, teto, montagem de interior, bancos, colunas e é feita a fixação do aço balístico nas áreas de risco; É instalada a tapeçaria, ajustados o forro e as portas, retrovisores e outras peças; É feito o check-list final, testes de dirigibilidade, barulho, entrada de vento e água, cintas e rodas, comunicador interno e verificação geral das funcionalidades do veículo; O carro passa por lavagem, polimento e higienização, para ser entregue ao proprietário.
FONTE: g1